Blog da Fabi Pranaitis | Moda Retrô & Beleza

O Melhor da SPFW N 43 – Dia 2

Olá gente linda!

Segundo dia de SPFW edição 43 e hoje foi cheeeeio de marcas que eu amo! Olha só!

Começando por Vitorino Campos : Uma coleção bem estruturada, com combinações de cores e formas que causam desejo e estão bem conectadas ao gosto contemporâneo. O ar geral é de um grunge renovado, mais nobre, com pitadas de glamour cintilante anos 80. Do grunge as peças trazem o aspecto xadrez, as modelagens com pitadas de oversized, ainda que um oversized bem controlado, com consciência do corpo. Nada anti-moda, pelo contrário. As pitadas de 80 nos tecidos brilhantes, nas mangas bufantes, nas peças acinturadas. A escolha de cores orquestra as diferentes referências e acerta no clima esperado para o próximo inverno: pret, branco, rôxo, amarelo e o vermelho, que vem com muita força desde as temporadas do final do ano passado. Peças pesadas, como as em lã e couro ganham mesmo enfoque que o nylon, que passa um ar esportivo-chic e a levíssima seda. Segundo a marca teriam “o mesmo peso, medida e valor”.

Estou sentindo que este será o inverno do vermelho. Muitos estilistas estão apostando no tom vibrante. O xadrez também tem sua vez, afinal, a estampa é a cara do friozinho. Meus looks favoritos foram:

Vitorino CamposVitorino CamposVitorino Campos

Sissa, de Alessandra Affonso Ferreira : Estreante na SPFW, o caminho visual que Alessandra percorreu para chegar na coleção começa antes mesmo de seu nascimento. Imagens do casamento de seus pais, na África, povoam sua memória através de fotos do acervo da família. “Minha mãe pediu para várias mulheres do lugar as cangas que elas usavam amarradas no corpo, inclusive para carregar crianças. Ela usou essas cangas para forrar as mesas, na praia de Mombasa”, conta, encantada com as estampas. Muitas folhas e também florais mais escuros estão espalhadas em toda a coleção.

Fiquei encantada com os vestidos, estampas e fluidez das peças. De muito bom gosto e caimento.

SissaSissaSissaSissaSissa

Ellus por Adriana Bozon: comemorou os 45 anos da marca, olhou para seu arquivo e resgatou ícones de sua história, como jaquetas de couro, coturnos e, claro, o jeans. Havia a preocupação de não passar uma imagem datada pelo fato de a marca olhar para seu passado. A coleção tem foco no couro e na alfaiataria, com muitas boas opções de calças, jaquetas e camisas. Há ainda vestidos e blusas mais românticas, com inspiração vitoriana, que devem agradar a consumidora mais jovem e que busca as informações do momento. No mais, fica claro uma força nas roupas e estilos que servem igualmente homens e mulheres, uma mensagem atual  e oportuna. Os coturnos bem pesados também merecem menção.

Fiquei encantada com os detalhes de coração. O ombro a ombro sexy na medida continua super na moda.

EllusEllusEllus

Lolitta por Lolitta Hannud: a Commedia dell´arte foi o ponto de partida, forma de teatro popular que surgiu no século 15 na Itália, essa arte não é a inspiração mais fácil de ser trabalhada na moda de uma maneira que não fique caricato. Na Commedia, os atores usam figurinos coloridos, com padronagens geométricas, e seguem um roteiro simples, sempre incentivados a improvisar e interagir com o público. Aqui, a estilista usou tons mais sóbrios – para um resultado muito elegante – e formas mais soltas. Mesmo os evazês tinham movimento e leveza.

Sempre me identifico muito com as peças dessa marca pela feminilidade em si. Apesar dos shapes serem atuais, são sempre saias e vestidos que eu super encaixaria no meu guarda roupa.

Também tenho que dizer que estou fascinada pelo uso das meias até o joelho.

LolittaLolittaLolittaLolittaLolitta

GIG Couture por Gina Guerra e Patricia Schettino: Uma coleção que passeia pelos anos 70, 80 e 90, com propostas diferentes entre si. Décadas que ganharam personalidades bastante contrastantes, num tempo em que a moda ainda não era online como hoje. A marca mineira GIG Couture alinhavou bem as referências dessas épocas utilizando matéria prima, cores e brilho como um fio condutor estético, base de tudo. Os fios dourados contornam e dão o brilho necessário. Assim é possível ter coerência entre o glitter que é muito disco, o power dressing e um grunge nada largado.

Esse desfile ganhou meu coração pelas suas mangas bufantes, plissados, comprimento midi, brilhos e babados. Adoraria esses looks no meu closet. Estão fascinantes!

GiG CoutureGiG CoutureGiG CoutureGiG CoutureGiG CoutureGiG CoutureGiG Couture

Two Denim por Flavia Rotondo: com o styling fabuloso que se apresenta, trabalhando peças que transbordam qualidade, utilizando as lavagens mais claras, alternando com o branco, e com outros materiais, o lugar do denim na 2DNM é o do alcance da beleza. As sobreposições que poderiam em outros tempos inspirar uma espontaneidade menos cuidada, aqui são jogos matemáticos de respeito ao design.

Two DenimTwo Denim

Pat Bo por Patricia Bonaldi: “Moletons, veludo, parkas… Todas essas coisas que não existiam no meu mundo antes, resolvi experimentar. Esse street style me pegou”, conta Patricia Bonaldi no backstage. As peças com pinturas inspiradas em Basquiat, num maximalismo esportivo: explosão de cores e um shape mais solto e esportivo.

Marca sempre com um toque lúdico, continua apostando nos bordados e aplicações, dando graça ao moletom. Poder ainda maior ao veludo. Apostando no trançado arrastão, mas nas mangas.

pat-bo-spfw-n43-www.fabipranaitis.com (1)pat-bo-spfw-n43-www.fabipranaitis.com (2)pat-bo-spfw-n43-www.fabipranaitis.com (3)pat-bo-spfw-n43-www.fabipranaitis.com (4)pat-bo-spfw-n43-www.fabipranaitis.com (5)

Lino Villaventura: Nesta temporada, o Lino que conhecemos transmite a imagem de que saiu às ruas e flertou com um humor mais dark, aquele dark jovem e fácil de pegar. Lembremos que há poucas temporadas ele trazia mulheres carregando looks-instalação onde demonstrava toda sua maestria longe de se enveredar pelo street. Agora o grunge entra como proposta em modelagens mais oversized, shapes esportivos. A alfaiataria desconstruída brinca com o sério ainda que seja perfeitamente realizada.

Gosto muito da forma que o Lino aborda a forma feminina, sempre com siluetas em A. Neste desfile, vi uma ousadia maior, mas meus escolhidos são, sem dúvida, os mais característicos da marca.

lino-villaventura-spfwn43-www.fabipranaitis.com (2)lino-villaventura-spfwn43-www.fabipranaitis.com (3)lino-villaventura-spfwn43-www.fabipranaitis.com (4)lino-villaventura-spfwn43-www.fabipranaitis.com (5)lino-villaventura-spfwn43-www.fabipranaitis.com (1)

Esses foram os desfiles e peças preferidas do dia.

Amanhã tem mais. Não esqueçam de vir conferir!

beijokas!

 

 

 

Fonte: Fotos e comentários FFW.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: